contato

  • Facebook
  • Instagram
  • Youtube

me siga!

©2019 por Nathalia Rotsztejn Design

Buscar

O que é Doula?

Atualizado: 3 de Nov de 2019

Por definição, Doula é uma palavra originária do grego, que significa a mulher que serve. Mas essa nossa linda e tão importante profissão vai muito além do servir. Vamos então conhecer um pouquinho mais? A Doula é uma profissional que dá suporte emocional, físico e informativo em todas as fases do gestar, parir e também do pós parto. Mas afinal o que de fato ela faz? e o que ela não faz?

O que a Doula faz:

Educação Perinatal: Orientação sobre o que esperar da gestação, parto e pós-parto explicando sobre os procedimentos comuns nesses períodos. A educação Perinatal é muito importante, pois é nesse momento que a gestante e seu (sua) acompanhante terá informações seguras e sempre baseadas em evidências científicas. Isso trás segurança, tranquilidade e empoderamento para que consiga definir o que faz sentido para ela e assim a conquistar o parto que deseja, juntamente com a equipe que irá escolher.

Suporte contínuo: A doula é a primeira profissional que chega e a última a ir embora. E isso é fundamental para o processo de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. Esse suporte tem dois pilares como base, um emocional e outro físico.Suporte emocional: A Doula promove um ambiente acolhedor, onde o silêncio e a privacidade serão respeitados, além disso ela proporcionará tranquilidade e encorajamento, através do seu amparo, carinho, palavras positivas e apoio.Suporte físico: Oferecendo medidas de conforto como massagens, relaxamento, técnicas de respiração, meditação, banho de chuveiro e ou de imersão, bolsa de água quente, sugestão de posições, que favorecem o trabalho de parto e que também são mais confortáveis para ela, assim proporcionando menos dor e desconforto durante todo o trabalho de parto e parto.
No Pós-parto: Ela oferece orientações sobre os primeiros cuidados com o Recém-nascido, ajudando com a troca de fralda, banho, assepsia no coto umbilical, orientações sobre amamentação. É também no encontro de pós-parto que a puérpera (recém-mãe) falará sobre a experiência do trabalho de parto e parto.
Educação Spinning Babies: Algumas Doulas (atualmente somos somente 7 Educadoras no Rio de Janeiro), oferecem um curso para gestantes e seus (as) acompanhantes, sobre essa abordagem incrível que é o Sppining Babies. Confesso que esta formação acrescentou de forma muito significativa na minha atuação como Doula e Educadora. Essa abordagem foi criada pela Doula e Parteira Gail Tully. O objetivo desse curso é proporcionar uma gestação muito mais confortável e um parto mais fácil e com menos dor, para conhecer um pouco mais sobre o Spinning Babies, acesse o meu texto: Você Sabe o que é Spinning Babies?
Aromaterapia: Algumas doulas oferecem a aromaterapia na gestação, parto e pós-parto com a finalidade de proporcionar um bem-estar físico, emocional, mental e espiritual. A aromaterapia contribui muito para todo esse processo. Para conhecer um pouco mais acesse o texto sobre A aromaterapia na gestação, parto e pós-parto .
Reiki: É uma das terapias holísticas que também trás muitos benefícios na gestação, parto e pós-parto, trazendo maior harmonia de uma forma integral. Algumas doulas também oferecem o Reiki nos seus acompanhamentos. Para conhecer melhor sobre o Reiki acesse o texto que fala sobre Os benefícios do Reiki na Gestação, Parto e Pós-parto.

O que a Doula não faz:

A Doula não realiza procedimentos médicos ou clínico como: toque vaginal, aferir pressão, aferir temperatura, monitoração dos batimentos cardíacos fetais, administração de medicamentos, entre outros procedimentos que normalmente é de responsabilidade do médico e ou da equipe de enfermagem.A Doula não discute sobre os procedimentos médicos e ou da equipe de enfermagem assim como não questiona decisões tomadas.A Doula não substitui qualquer profissional da assistência ao parto.A Doula não substitui o acompanhante, pelo contrário, nos encontros pré-parto a Doula orienta o parceiro (a) ou quem for acompanhar a gestante no parto, como ele pode ter uma participação ativa e o que poderá fazer para que consigam juntos proporcionar um momento inesquecível para a mulher.

A Doula não prescreve nenhuma medicação para a gestante, sendo esta atribuições específica da equipe médica.

Curiosidades e dúvidas sobre a Doula:

A Doula não é exclusividade somente para as mulheres que desejam um parto natural, ou seja, sem intervenções. A parturiente (gestante em trabalho de parto), pode sim desejar uma anestesia se e quando for realmente necessária por exemplo, assim como outras intervenções que a equipe médica julgar urgente. A Doula irá informar sobre as possíveis intervenções, assim como as consequências de uma intervenção desnecessária, desta forma a gestante com a ajuda da Doula irá montar o seu plano de parto (documento onde ela expressa os seus desejos para que possam ser respeitados na hora do seu trabalho de parto, parto e pós-parto) e depois conversar sobre todos os pontos com a equipe que irá acompanhá-la, para que todos estejam alinhados e de acordo com o Plano de Parto.As Doulas do Rio de Janeiro, contam com uma Associação de Doulas incrível, a qual dá todo suporte para que consigamos exercer nossa linda profissão com respaldo e muita responsabilidade. Se quiser conhecer um pouco mais sobre a nossa associação, acesse o site da ADOULASRJ.As Doulas tem certificação própria e reconhecida pela Classificação Brasileira de Ocupações representada pelo numero 3221-35 do Ministério do Trabalho. As Doulas precisam passar por um processo de especialização antes de receberem essa certificação, ou seja, para ser Doula além de querer ou ter um dom natural, também se faz necessário ter uma formação específica.No Rio de Janeiro temos leis que nos amparam e nos permitem atuar nas maternidades da redes públicas e privadas, são elas: Lei Estadual 7314/2016 e a Lei Municipal 6365/2017.A Organização Mundial da Saúde (OMS), no dia 15/02/2018, trouxe novas diretrizes sobre padrões globais de atendimento às mulheres grávidas, com o objetivo de reduzir o uso desnecessário de algumas intervenções médicas como, por exemplo, a cesárea.Assistam ao vídeo para saber mais sobre as recomendações da OMS.

Por que a Doula é tão importante:

Redução de 50% nos índices de cesarianaRedução de 60% nos pedidos de analgesia periduralRedução de 40% no uso de fórcepsRedução de 40% no uso de ocitocinaRedução de 25% na duração do trabalho de partoRedução de 30% no uso de analgesia peridural

A presença da Doula proporciona:

 Aumento no sucesso da amamentaçãoSatisfação com a experiência do partoRedução da incidência de depressão pós-partoDiminuição nos estados de ansiedade e baixa auto-estimaInteração satisfatória entre mãe e bebê

Espero que esse texto ajude na compreensão de como é essa nossa linda missão. Ser Doula é além de todas as definições aqui faladas, algo que nos remete a uma empatia, carinho e amor incondicional, para que TODAS as mulheres possam ter suas gestações, partos e pós-partos respeitados assim como proporcionar em todos esses momentos muito acolhimento, segurança e força que todas nós com certeza merecemos.

Estarei a disposição para futuras dúvidas assim como para conhecerem um pouco mais sobre mim!

Todas referências estão disponíveis nos links compartilhados ao longo do texto. Fotografias por: Monik Moreth Fotografia
15 visualizações